Pular para o conteúdo

Está circulando nas redes sociais um vídeo onde um homem aparece se masturbando dentro de um ônibus.

A ação foi filmada supostamente em Campina Grande, porém ainda não há confirmação. Uma mulher que está do outro lado do corredor filma o homem que desinibidamente toca os órgãos sexuais sem pudor.

O caso acontece num momento em que uma onda de homens ejaculando em passageiras parece tomar conta da sociedade brasileira. Após o caso do homem flagrado ejaculando em uma passageira no ônibus que foi liberado e fez a mesma coisa no dia seguinte, o caso mais recente foi o de um passageiro de um avião em Brasília.

Mariano Júnior, filho do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, conhecido como “Nenzim”, morto com um tiro no pescoço, na manhã da quarta-feira (6), na zona rural de Barra do Corda, a 341 km de São Luís, foi preso na madrugada dessa sexta-feira (8) na casa de um amigo.

Ele é apontado pela a polícia como o principal suspeito pela morte do pai. De acordo com as investigações, no dia do crime o filho estava junto ao pai e não havia mais ninguém no local. Portanto, as informações iniciais que indicavam a presença de dois homens em uma moto no assassinato do ex-prefeito é falsa.

Segundo o delegado Lucio Rogerio em entrevista dada a uma emissora do Estado, o filho do ex-prefeito Nenzim, teria arquitetado todo o crime, simulando o assassinato do pai.

Principal ponto usado pelos bandidos para realizarem seus assaltos

Os moradores do bairro da Coreia, próximo à praça da Bíblia, jamais imaginaram que o início do mês de Dezembro viesse ser tão sombrio para a comunidade. Isso por conta das dezenas de assaltos que ocorreram do dia 1º pra cá.

Para se ter uma noção do aumento assustador de assaltos aos moradores e transeuntes na principais vias do bairro, somente nesta quarta-feira(6), foram quatro assaltos, todos eles praticados a mulheres que transitavam no local. O último, segundo informações de moradores, foi às 19hs de hoje.

Dois vagabundos em uma moto abordaram uma jovem que estava indo para a faculdade e anunciaram o assalto. Sendo que um dos covardes, ainda disse para o comparsa atirar na estudante.

Entrada da comunidade, praça da Bíblia

Esses assaltos constantes têm deixado os moradores do bairro em pânico, com medo inclusive de sair de casa. "Eu estou com os nervos a flor da pele, sem saber em quem mais confiar, ando sobressaltada, minha saúde estar abalada depois desses casos que ocorrem aqui na comunidade", desabafa uma moradora.

“Está muito complicado, nós moradores estamos muito insatisfeitos, o morador do bairro está com medo e eu acho que tem que ser tomadas as providências urgentes, apelamos ao governador Flávio Dino que tenha a sensibilidade de enviar uma viatura para nossa praça da Bíblia". Diz um morador. 

É na entrada da comunidade da Coreia que os assaltos tem crescido, pois os assaltantes sabendo que não tem outra alternativa para os pedestres, fica fácil eles praticarem seus delitos.

O apelo dos moradores da Coreia e adjacência não é muito ao governador Flávio Dino, é apenas para a comunidade voltar a ter a sensação de segurança com uma viatura na praça da bíblia.

Após Denúncia do Ministério Público do Maranhão, o Poder Judiciário condenou e determinou a prisão, nesta sexta-feira, 1º de dezembro, da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite da Silva; do ex-secretário de Articulação Política, Humberto Dantas dos Santos; do ex-pregoeiro da Comissão Permanente de Licitação, Marcos Fae Ferreira França; e da proprietária da empresa Funerária São João, Rosyvane Silva Leite, pelos crimes de fraude de licitação, falsidade ideológica, associação criminosa e crime de responsabilidade.

Foram cumpridos os mandados de prisão de Marcos Fae Ferreira França e Rosyvane Silva Leite. Humberto Dantas dos Santos está foragido e Lidiane Leite da Silva teve a prisão domiciliar decretada pela Justiça.

ESQUEMA FRAUDULENTO

A contratação ilegal de empresa especializada em serviços funerários, no valor de R$ 135 mil, para atender a população de Bom Jardim, motivou o MPMA a oferecer Denúncia criminal, em 14 de julho deste ano, contra os ex-gestores e a proprietária da empresa beneficiada. No dia 5 de julho, também foi ajuizada Ação Civil Pública (ACP) por atos de improbidade administrativa contra os mesmos acusados.

O pregão presencial, promovido pela Prefeitura de Bom Jardim, em abril de 2013, previa o fornecimento de 220 urnas funerárias populares, 25 classificadas de “luxo” e 20 “super-luxo”.

A documentação do processo licitatório foi analisada pela Assessoria Técnica da Procuradoria Geral de Justiça, que detectou irregularidades como ausência de justificativa para contratação, emitida pela autoridade competente; ausência de pesquisa de preço para composição do orçamento base da licitação; ausência de comprovação de publicação do resumo do edital na internet e em jornal de grande circulação.

O MPMA também detectou que o parecer jurídico sobre as minutas do edital e do contrato foi emitido em 13 de março de 2013, porém o edital é de 15 de fevereiro de 2013. O Termo de Referência é 28 de fevereiro e a autorização do certame tem data de 8 de março de 2013.

Segundo o promotor de justiça Fábio Santos de Oliveira, autor da Denúncia e titular da Comarca de Bom Jardim, o fato de o parecer jurídico, o termo de referência e a autorização do certame terem sido produzidos com data posterior à data do edital comprovam que o pregão foi um procedimento montado para desviar recursos e beneficiar os denunciados.

CONDENAÇÕES

Lidiane Leite foi condenada a 14 anos e um mês de reclusão e seis anos de detenção, com cumprimento inicial da pena privativa de liberdade em regime fechado. Ela também foi condenada ao pagamento de 980 dias-multa.

Como foi mantida, inicialmente, em prisão domiciliar, a ex-prefeita pode apelar da decisão nesta condição.

Humberto Dantas dos Santos foi condenado a 17 anos e nove meses de reclusão e sete anos e quatro meses de detenção, com cumprimento inicial da pena privativa de liberdade em regime fechado e pagamento de 1170 dias-multa.

Marcos Fae Ferreira França foi condenado a 13 anos e seis meses de reclusão e cinco anos e dois meses de detenção, com cumprimento inicial da pena privativa de liberdade em regime fechado e pagamento de 980 dias-multa.

Rosyvane Silva Leite foi condenada a dez anos e dez meses de reclusão e quatro meses de detenção, com cumprimento inicial da pena privativa de liberdade em regime fechado, além do pagamento de 820 dias-multa.

Cada dia-multa equivale a dois salários-mínimos. A sentença é do juiz Raphael Leite Guedes.

João Batista dos Santos

Uma equipe de captura da Superintendência Estadual de Homicídios e proteção à Pessoa - SHPP, por meio de outra equipe capitaneada pela delegada Vivane Azambuja, realizaram na manhã desta segunda-feira(20), a prisão do assassino João Batista dos Santos, este que tirou a vida na última quinta-feira(16), da sua ex-esposa Domingas Ladyelle Maciel, com mais de 40 facadas segundo relato de familiares. 

Domingas Ladyelle

A prisão do autor deste crime bárbaro que comoveu a todos os maranhenses, ocorreu no bairro da Nova República, zona rural de São Luis.

Após o brutal assassinato, as buscas para prender Batistas foram incessantes, uma vez que também já havia comentários que membros de uma facção da cidade, estariam no encalço do assassino para cobrar o que ele fizera a sua ex-esposa.

Agora o meliante será encaminhado a delegacia e feito o procedimento padrão, e certamente levado para o presídio de Pedrinhas.

É amigos(as), a coisa aqui no Maranhão é boa para àqueles que são ligados ao Governo atual. Após a prisão realizada pela Polícia Federal de várias pessoas pelo desvio de 18 milhões da Secretaria Estadual de Saúde, o previsto foi feito mais uma vez por um sistema de favorecimento pra lá de irresponsável.

Segundo noticiou  um blog local, a principal responsável pelo desvio milionário do dinheiro da saúde do Estado, a senhora Rosangela Curado, após passar apenas poucas horas no Centro de Triagem, diferentemente de outras detentas comuns, foi transferida para um alojamento onde ficam as mulheres grávidas ou aquelas que estejam amamentando.

E pra melhorar mais ainda a sua estadia no local, a ex-candidata a prefeita de Imperatriz e aliada do Governador Flávio Dino, procurou logo instalar um ar condicionado no local devido o calor. É mole?

De acordo com noticia veiculada em outra mídia, o atendimento se deu devido ela ter dito que não ficaria sozinha, dando a entender que ela iria abrir a boca e vomitar tudo o que sabe da atual administração.

O assassino que cometeu o crime bárbaro contra a sua ex-esposa a enfermeira Domingas Ladyelle Sousa, 37 anos, na manhã de ontem(16) no bairro do Coroadinho, continua sendo procurado pela polícia.

A vítima estava separada do ex-marido há três meses, e sucessivamente sendo procurada por Batista (ex-esposo) na tentativa de reatar o relacionamento. Os dois tiveram duas filhas, uma de 8 e a mais velha de 11 anos de idade.

Tudo indica, diante do requinte de maldade cometida pelo autor do homicídio, que o crime premeditou toda à ação, uma vez que o mesmo esperou Ladyelle deixar as filhas na escola para cometer o assassinato.

A foto do ex-marido vem sendo compartilhada em todas as redes sociais para quem estiver alguma informação, comunicar ao disque-denúncia 3223-5800 ou diretamente para a polícia militar nos 190, para que o criminoso seja preso o mais rápido possível e pague por seus atos.

1

Domingas Ladyelle

Uma mulher identificada como Domingas Ladyelle Sousa, 37 anos, foi brutalmente assassinada na manhã desta quinta-feira(16) no bairro do Coroadinho na capital maranhense.

Segundo informações, o autor deste crime brutal a esta jovem senhora, foi praticado pelo ex-marido conhecido como Batista. De acordo com vizinhos da vítima, o casal já estavam separados  há três meses, mais Batista não se conformava com a separação.

Na manhã de hoje(16), após a vítima chegar em casa após deixar as filhas na escola, o seu ex-companheiro chegou para tentar reatar o relacionamento, porém após receber uma negativa da ex-esposa, não conformado com a decisão, tomou uma atitude covarde e portando uma faca, aplicou vários golpes em Domingas.

Ex-marido e autor do assassinato de Domingas Ladyelle

A jovem senhora, teve morte instantânea no local. E o assassino, após ter matado à vítima empregou fuga.

Domingas Ladyelle deixou duas filhas. É mais uma vítima da violência doméstica que vem aumentando em nosso Estado.

 

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje(16), a Operação Pegadores, que apura indícios de desvios de recursos públicos federais por meio de fraudes na contratação e pagamento de pessoal, em Contratos de Gestão e Termos de Parceria firmados pelo Governo do Estado do Maranhão na área da saúde.

A operação conta com o apoio do Ministério Público Federal, do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) e da Receita Federal do Brasil.

As investigações indicaram a existência de cerca de 400 pessoas que teriam sido incluídas indevidamente nas folhas de pagamentos dos hospitais estaduais, sem que prestassem qualquer tipo de serviços às unidades hospitalares. Os beneficiários do esquema seriam familiares e pessoas próximas a gestores públicos e de diretores das organizações sociais.

TRAGA A VASILHA

Foi detectado também que uma empresa registrada como sendo uma sorveteria passou por um processo de transformação jurídica e se tornou, da noite para o dia, em uma empresa especializada na gestão de serviços médicos. Essa empresa foi utilizada para a emissão de notas fiscais frias, que teriam permitido o desvio de R$ 1.254.409,37.

polícia descartou o envolvimento da mãe de Allana Ludmilla, Jaciane Borges, do assassinato da menina. Segundo a delegada que investiga o caso, Viviane Azambuja, também ainda existe a investigação da possibilidade de mais uma pessoa ter participado do crime.

“O que a gente já descartou foi a participação da mãe. Ela não teve participação alguma nesse crime. Ainda estamos investigando a participação de um terceiro ou não”, declarou a delegada.

A polícia ainda estuda a possibilidade de fazer uma reconstituição do crime. Contudo, para a delegada Viviane o forte esquema necessário poderia inviabilizar os trabalhos. “Não está definido data, mas se for realmente ter com certeza nós vamos contar com um forte esquema de segurança", afirmou.

Ainda não há previsão para a entrega dos laudos periciais porque o local do crime foi alterado, o que dificultou o trabalho dos peritos. Só após o resultado do laudo a polícia terá mais certeza sobre tudo o que aconteceu. De acordo com o superintendente de perícia criminal do Instituto Médico Legal (IML) , Miguel Alves, existem procedimentos que precisam ser realizados para a conclusão dos laudos, o que faz com que o resultado demore um pouco.

“Nós temos uma série de exames que estão sendo realizados a partir de amostras coletadas tanto no local do crime, quanto no cadáver. Cada amostra dessa requer um tempo diferenciado para exame. Então nós teremos o laudo emitidos em tempos diferentes. Acredito que até o final da semana já teremos uma série grande de laudos produzidos, mas estaremos dando continuidade a finalização e encaminhamento de outros laudos no decorrer do tempo”, afirmou.

O ex-padastro da criança, Robert Serejo, estava foragido até o dia 04 de novembro, quando foi preso depois de embarcar em uma van, na BR-135. Ele foi ao ser reconhecido por dois policiais militares que estavam por acaso no veículo . Jurandir Burgos, sargento da reserva, conta que Robert pediu parada na BR-135 e que logo foi reconhecido quando entrou no na van.

“Quando ele adentrou eu pensei: 'é o cara que matou a menina!'. Aí eu comuniquei o César e disse para ele: 'César, o rapaz que matou a menina'. Ele me perguntou: 'Você tem certeza'. Eu respondi: 'absoluta'. Eu esperei ele sentar e pensei 'vamos abordar', mas César sugeriu abordar perto da barreira da Estiva", descreveu.

Segundo o segundo policial que estava no veículo, sargento César Roberto, a voz de prisão só foi dada em Pedrinhas por medida de segurança. "Como tinha várias mulheres dentro do microônibus, eu achei melhor fazer uma abordagem sergura perto da barreira da Estiva", declarou o policial.

Fonte: G1MA