Pular para o conteúdo

Inércia da Prefeitura de São Luís revolta moradores da Coreia de Cima

Temos falado muito em nosso blog da real situação de ruas, avenidas e logradouros da capital maranhense, que pra muitos se intitula uma metrópole. São Luís inscrita desde 1997 como Patrimônio Mundial da Humanidade, encanta à todos com seus azulejos e sobradões da arquitetura colonial portuguesa  e o seu conjunto urbanístico arquitetônico enche os olhos de turistas de todo o mundo.

Pois bem, moradores dos bairros da capital tem questionado o porque do abandono da cidade por parte da administração pública. O bairro da Coreia de Cima, próximo ao Estádio Municipal Nhozinho Santos, praticamente centro da cidade tem sido um dos bairros que mais sente a falta de compromisso do prefeito Edivaldo Holanda Jr.

As poucas ruas que existem na comunidade da Coreia, estão completamente fora da normalidade, os moradores não sabem mais a quem recorrer, já foram inúmeros pedidos junto ao órgão responsável, SEMOSP, mas a resposta é sempre a mesma, que o local está no cronograma da Prefeitura.

O Deputado Júnior Verde, através de solicitação de moradores, encaminhou em novembro do ano passado, Indicação nº 716/16 ao Prefeito Edivaldo Holanda Jr. por meio da Secretaria de Obras, solicitando com brevidade a recuperação da malha viária do bairro da Coreia de Cima, citando inclusive o nome das ruas. Indicação esta oficializada no Diário da Assembléia em 24 de Novembro de 2016.

Isso mostra a inércia da Prefeitura de São Luís em resolver os problemas que vem assolando à população. O governo do Estado também tem sua parcela de culpa, por vender uma propaganda enganosa aos cidadãos de São Luís, com o Programa Mais Asfalto.

Enfim o período eleitoral chegando, Governo do Estado e Prefeitura vão criando "obras" de cunho eleitoral para alcançar seus objetivos políticos-eleitoreiros. A população precisa tomar medidas mais enérgicas e aproveitar o momento para mudar.

1 comentário sobre “Inércia da Prefeitura de São Luís revolta moradores da Coreia de Cima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *