Pular para o conteúdo

Sem negociação após várias rodadas de conversas entre rodoviários e empresários do transporte coletivo em São Luís, na tarde desta sexta-feira (20), a MOB, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão informou que o movimento grevista está mantido. Trabalhadores com salários atrasados, devem cruzar os braços na segunda-feira (23).  A paralisação prevista para segunda deve ter como foco as empresas que não efetuaram o pagamento de salário dos Rodoviários. Coletivos de Empresas ou Consórcios que pagaram os trabalhadores, esses rodarão normalmente na segunda, diz o Sindicato dos Rodoviários.

As exigências que a categoria fez ao declarar Estado de Greve, houve acordo somente sobre três pontos: O pagamento das rescisões dos fiscais dos Consórcios Rio Anil e São Cristovão; Pagamento dos salários por meio de conta em banco e a extinção da dobra da carga horária.

Os demais itens que integram a pauta de reivindicações estão próximos de um entendimento, mas agora surgiu um outro grave transtorno, que afeta diretamente a categoria. Para esta sexta (20), estava previsto o pagamento do adiantamento de salário dos Rodoviários, o que não ocorreu.

Os trabalhadores foram surpreendidos quando chegaram nas empresas para receber seus vencimentos e se depararam com uma nota exposta no departamento financeiro que só iriam efetuar o pagamento na segunda-feira(23), e de maneira grosseira colocando para o funcionário "não insistir", como se o trabalhador estivesse pedindo "esmola", após passar o mês servindo à empresa e ainda colocando a vida em risco, mediante o grande índice de assalto que acontece no transporte coletivo em São Luís.

Diante desse novo fato, a entidade esclarece, que o movimento grevista está mantido para segunda-feira (23), por desrespeito a Convenção Coletiva de Trabalho, que deixa claro que os empresários devem pagar os salários dos trabalhadores em dia.

Diretores e o Presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaias Castelo Branco, estarão neste sábado na entidade, verificando a quantidade de empresas que não cumpriram com a obrigação, situação que se repete desde o mês de setembro de 2016.

Conteúdo alterado: MA10

O blog Falaih Maranhão recebeu hoje(13) uma denúncia mostrando como o motorista, cobrador e fiscal  são tratados por empresários do transporte público de São Luis.

Esta é a forma que o empregadores dos transportes públicos  da capital fazem o pagamento dos salários dos seus profissionais, de maneira humilhante. Segundo denunciante, essa é a prática da maioria da empresas.

O ministério público deveria tomar uma postura em relação a este caso, pois estes profissionais além de se submeter diariamente a situações de grande risco com os assaltos diários em nossa cidade, eles não tem seus direitos assegurados em acordos prepostos por seus empregadores, e o pior de tudo com o aval da prefeitura.

4

Após assembleia realizada na manhã de hoje (12), os rodoviários decidiram entrar em greve a partir de domingo (15). Os rodoviários vão cruzar os braços a partir da meia-noite deste domingo (15) . Com isso os usúarios de transportes já devem ficar atentos com essa paralisação.

A assembleia, que durou cerca de uma hora e meia, deliberou sobre as reinvindicações da categoria. Os rodoviários alegam que há mais de 3 meses que os empresários descumpriram o acordo patronal sobre as exigência de motoristas e cobradores.

O grande fator que os rodoviários estão irmanados nesta luta, foi o acordo estendido entre a classe junto aos empresários e ministério público em relação aos trabalhadores que perderam seus postos de trabalhos devido o processo licitatório com as empresas que perderam o certame. Ficou acordado entre as partes que seria realizado um remanejamento de partes dos trabalhadores para outras empresas. De imediato foi firmado um compromisso que aproximadamente 109 trabalhadores  seriam chamados para empresas vencedoras do certame.

Mais uma assembléia vai acontecer ainda hoje(12) no Sindicato dos Rodoviários para que todos os trabalhadores participe do processo. Disse o presidente da categoria Isaias Castelo Branco.

 

1

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão convoca todos os trabalhadores para uma assembléia geral que será realizada nesta quinta-feira (12), com primeira chamada às 09 horas e segunda chamada às 16 horas, na sede do Sindicato que fica na Rua Afonso Pena, Centro.

Na ocasião serão discutidos vários assuntos, entre eles: o descumprimento do acordo, firmado entre Ministério Público, Sindicato Patronal (SET), SMTT e Consórcios, que determina o remanejamento dos trabalhadores de empresas que deixaram o transporte público de São Luís, para aquelas que venceram a licitação. O não pagamento de verbas rescisórias, além do 13º salário dos fiscais dos consórcios Rio Anil e São Cristovão, entre outros direitos trabalhistas.

“Estamos cansados de conviver com os mesmos problemas e não vermos medida alguma sendo tomada pelos empresários, para solucionar essas questões. Agora são os Rodoviários que vão decidir. Se as empresas de ônibus continuarem desrespeitando nossos direitos, os coletivos em São Luís vão parar”, afirma Isaías Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

Do: MA10