Pular para o conteúdo

Uma operação da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) e das Delegacias Regionais de Viana e Santa Inês, 11 homens foram presos. A quadrilha é responsável pela explosão de agência bancária da cidade de São Mateus.

O assalto ocorreu no dia 15 de dezembro do ano passado. Com os acusados foram apreendidos, um rifle ponto 44, um colete balístico e duas escopetas calibre 12.

Foram presos, Torquato Cidreira Silva, Adriana Costa Andrade, Luís Carlos Rocha Mendonça, Elionaldo Rocha Mendonça, Erbson Pinheiro Ribeiro, Jean Ferreira Magalhães, Raimundo Cicero Santos Bezerra, Wanderson Ramon Granja Pereira, Adnaldo Alves Pereira, Ezequias Narcisio Silva, Adailton Lobo.

Todos os envolvidos no crime tem passagens pela polícia pelos crimes de homicídios, roubo qualificado, porte ilegal de arma de fogo, receptação e formação de quadrilha.

De acordo com informações policiais, no dia do crime, os moradores da cidade ficaram assustados durante a explosão da agência. Ainda não há informações sobre a quantia roubada.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou depoimento à Polícia Federal de Brasília na semana passada.

Ele teria sido o última a depor no inquérito que apura se a ex-presidente Dilma Rousseff tentou obstruir a Justiça ao nomeá-lo para a pasta da Casa Civil. Ao assumir o cargo, o ex-presidente passaria a ter foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal (STF).

As informações são da coluna Expresso, do site da revista Época, desta sexta-feira (13).

De acordo com o site, são investigadas as condutas de Dilma, do ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e dos ministros do Superior Tribunal de Justiça Francisco Falcão e Marcelo Navarro Ribeiro Dantas no caso.

Já Dilma, Cardozo e os magistrados são suspeitos de negociarem acordo para que Navarro concedesse um pedido de habeas corpus para o ex-presidente do grupo Odebrecht Marcelo Odebrecht.

A Polícia Federal solicitou, nesta semana, prorrogação do prazo das investigações ao STF. Os demais investigados já depuseram à PF e negaram as acusações.

O blog Falaih Maranhão recebeu hoje(13) uma denúncia mostrando como o motorista, cobrador e fiscal  são tratados por empresários do transporte público de São Luis.

Esta é a forma que o empregadores dos transportes públicos  da capital fazem o pagamento dos salários dos seus profissionais, de maneira humilhante. Segundo denunciante, essa é a prática da maioria da empresas.

O ministério público deveria tomar uma postura em relação a este caso, pois estes profissionais além de se submeter diariamente a situações de grande risco com os assaltos diários em nossa cidade, eles não tem seus direitos assegurados em acordos prepostos por seus empregadores, e o pior de tudo com o aval da prefeitura.

Em reunião realizada na última quinta-feira, 12, o titular da 2ª Promotoria de Justiça Criminal e diretor das Promotorias de Justiça de Imperatriz, Ossian Bezerra Pinho Filho, propôs ao prefeito Assis Ramos a criação e instalação de um Gabinete de Gestão Integrada em Segurança Pública no Município.

O Gabinete de Gestão Integrada Municipal deve ser um local que congregue várias instituições das três esferas de governo para a discussão conjunta dos problemas de segurança pública da comunidade local, com o fim de estabelecerem planos, metas e estratégias para o enfrentamento da violência e da criminalidade, avançando-se na gestão por resultados.

Por meio da gestão integrada, busca-se realizar uma análise ampla do fenômeno da violência no município de Imperatriz, identificando os pontos críticos que facilitam a criminalidade, como áreas segregadas e contexto urbano (falta de iluminação pública, ausência de acesso das forças policiais, etc.). Com base nessas informações, é possível analisar o problema e planejar soluções com a contribuição de todas as instituições e, ainda, fomentar o apoio popular às ações traçadas.

Dessa forma, grande parte das ações necessárias para a prevenção e o combate à violência e à criminalidade está na gestão urbana, de competência municipal, embora seja tarefa dos Estados a prestação do serviço de segurança pública.

Em 2016, foram registrados 167 homicídios em Imperatriz, revelando um quadro de violência urbana crescente na segunda maior cidade do Maranhão.

1

O tio paterno do adolescente que foi encontrado morto em Cravinhos (SP) afirma que a mãe, que confessou ter matado o próprio filho, não aceitava a homossexualidade dele. O corpo de Itaberli Lozano, de 17 anos, foi encontrado carbonizado em um canavial.

“A mãe dele não aceitava e a gente já desconfiava, porque ela não quis prestar queixa. Acho que a mãe tem que cuidar do filho e não fazer o que ela fez. Ele era um rapaz que trabalhador" disse Dario Rosa.

A mãe e o padrasto foram presos nesta quarta-feira (11), após confessarem à polícia serem os autores do crime. Em depoimento, a gerente de supermercado Tatiana Lozano Pereira, de 32 anos, contou que matou o filho a facadas durante uma discussão.

Já o padrasto, o tratorista Alex Pereira, de 30 anos, disse que levou o corpo de Lozano até o canavial, onde foi incendiado. Os restos mortais foram encontrados em 7 de janeiro, dois dias antes de a família registrar um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento do jovem.

O advogado Fabiano Ravagnani Junior disse que pediu à Justiça a liberdade provisória do casal. A defesa também estuda ingressar com pedido de habeas corpus, alegando legítima defesa - a tese é de que a mãe tentou se defender do filho, ao ser ameaçada por ele, e acabou esfaqueando o jovem.

Tio paterno da vítima, Dario Rosa contou que o adolescente discutia muito com a mãe e, por esse motivo, decidiu ir morar com ele e a avó paterna, em 27 de dezembro do ano passado. Para Rosa, o crime foi motivado pelo fato de o jovem ser homossexual.

Ainda segundo Rosa, o adolescente ficou na casa da avó até a noite de 29 de dezembro, quando voltou para casa após receber uma ligação da mãe no celular. A partir daí, Lozano não foi mais visto pelos familiares.

"Chegou um carro em casa, ele entrou e saíram. Depois disso, minha mãe foi até a casa dele e perguntou. A mãe [Tatiana] disse que não sabia e falou que ele poderia estar morando na casa de algum amigo, tentando desviar a investigação”, contou o tio.

Ameaça de morte
Em depoimento na delegacia, a mãe disse que o adolescente ameaçou ela e o irmão caçula de morte. Ainda segundo a Tatiana, nos últimos meses o filho passou a usar drogas e a apresentar comportamento agressivo com a família.

O tio da vítima disse não acreditar na versão da ex-cunhada e desmente que Lozano tivesse envolvimento com drogas. Rosa também disse suspeitar que mais pessoas estejam envolvidas no crime, mas ainda não foram identificadas.

“O crime foi premeditado porque a mãe dele estava muito tranquila e, assim que fizemos a queixa, ela começou a ter um comportamento diferente. Queremos que seja feita justiça. Se realmente foi ela, vai ter que pagar e os demais que estão envolvidos também", disse.

Legítima defesa
O advogado Fabiano Ravagnani Junior afirmou que a mãe agiu pela emoção e em legítima defesa, ao ser ameaçada de morte pelo filho. Ainda segundo o advogado, o adolescente havia agredido Tatiana outras vezes.

"Ela se defendendo do filho e acabou cometendo esse homicídio. O padrasto estava dormindo e, quando acordou, a mulher falou ‘acabei de fazer uma besteira’. Ela confessou, disse que se defendeu do filho, que tem várias passagens, vários boletins de ocorrência, inclusive tentativa de sufocar o irmãozinho menor, de 3 anos", disse.

O casal deve responder por homicídio e ocultação de cadáver. Tatiana foi levada à cadeia de Cajuru (SP) e o marido à cadeia de Santa Rosa de Viterbo (SP). Ravagnani Junior disse que já pediu à Justiça a liberdade provisória de ambos. O advogado não descarta, porém, também ingressar com pedido de habeas corpus.

"Eles falaram que, na hora do desespero, levaram o corpo, porque não queriam ficar com isso dentro de casa. Levaram para um lugar e deixaram lá. Depois, foi descoberto que era o menor, e ela confessou. A emoção dela até hoje está abaladíssima", concluiu.

A promotora de justiça Emmanuella Bello Peixoto (Defesa da Criança e do Adolescente) vistoriou nesta quarta-feira, 11, as instalações da Unidade de Internação Temporária, no bairro da Aurora, na capital maranhense. O objetivo foi avaliar as condições do prédio e o atendimento aos sete internos que já estão na unidade.

Também participaram da inspeção o juiz da 2ª Vara da Infância e Juventude, José dos Santos Costa; o defensor público geral do estado, Wherter de Moraes e as defensoras públicas Ana Júlia Sousa e Elainne Alves Monteiro. O secretário de estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, acompanhou a fiscalização.

O prédio tem quatro alojamentos com capacidade para receber 15 adolescentes. A alimentação está sendo fornecida pelo Centro de Juventude Florescer. Segundo a direção, a população local não permitiu a entrada de equipamentos e outros materiais para o pleno funcionamento da unidade.

Na área externa, foram encontrados andaimes, material de construção e funcionários trabalhando na instalação de grades na janela e ampliação do muro.

RECOMENDAÇÕES

A comissão recomendou a permanência, sem interrupção, de viatura da Polícia Militar na frente da unidade e efetivo policial para proteger os socioeducandos, equipe técnica e demais servidores. Foi recomendado que a reforma necessária para o ideal funcionamento da unidade seja concluída em até 30 dias.

Também foi recomendada, com urgência, vistoria do Corpo de Bombeiros para adequação do prédio às normas de segurança previstas na legislação; solicitação ao Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA) que autorize o funcionamento provisório da unidade, com encaminhamento ao MPMA, Poder Judiciário e Defensoria Pública de documentos para comprovar a regularização no prazo de 60 dias.

As instituições também solicitaram à Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular e Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) que não sejam realizadas novas transferências para a Unidade de Internação Temporária até o cumprimento de todas as recomendações.

PROBIDADE ADMINISTRATIVA

Na terça-feira, 10, o promotor de justiça Lindonjonson Gonçalves de Sousa, da 1ª Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa de São Luís, instaurou Inquérito Civil com o objetivo de apurar as supostas irregularidades no aluguel do prédio onde funciona a Unidade de Internação Temporária na Aurora.

4

Após assembleia realizada na manhã de hoje (12), os rodoviários decidiram entrar em greve a partir de domingo (15). Os rodoviários vão cruzar os braços a partir da meia-noite deste domingo (15) . Com isso os usúarios de transportes já devem ficar atentos com essa paralisação.

A assembleia, que durou cerca de uma hora e meia, deliberou sobre as reinvindicações da categoria. Os rodoviários alegam que há mais de 3 meses que os empresários descumpriram o acordo patronal sobre as exigência de motoristas e cobradores.

O grande fator que os rodoviários estão irmanados nesta luta, foi o acordo estendido entre a classe junto aos empresários e ministério público em relação aos trabalhadores que perderam seus postos de trabalhos devido o processo licitatório com as empresas que perderam o certame. Ficou acordado entre as partes que seria realizado um remanejamento de partes dos trabalhadores para outras empresas. De imediato foi firmado um compromisso que aproximadamente 109 trabalhadores  seriam chamados para empresas vencedoras do certame.

Mais uma assembléia vai acontecer ainda hoje(12) no Sindicato dos Rodoviários para que todos os trabalhadores participe do processo. Disse o presidente da categoria Isaias Castelo Branco.

 

O ministro da Educação, Mendonça Filho, informou nesta quinta-feira (12) que o novo piso salarial dos professores terá um reajuste de 7,64% a partir de janeiro de 2017. Com o aumento, o salário-base passa dos atuais R$ 2.135,64 para R$ 2.298,80.

O valor deve ser pago para docentes com formação de nível médio com atuação em escolas públicas com 40 horas de trabalho semanais. Segundo a pasta, o reajuste ficou 1,35% acima da inflação medida em 2016, que fechou o ano em 6,29%.

Em 2016, o aumento foi de 11,36%, o que significou um ganho salarial de 0,69% acima da inflação.

Segundo o Ministério da Educação, a portaria com o novo piso salarial será publicada na edição desta sexta-feira do "Diário Oficial da União".

Pela regra atual, a correção do piso reflete a variação ocorrida no valor anual mínimo por aluno definido nacionalmente pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

De acordo com o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Roberto Franklin de Leão, 14 estados não cumprem o piso nacional da categoria estabelecido por lei.

Para contribuir com o cumprimento do piso, o governo federal repassa 10% do Fundeb para estados e municípios.

O ministro da Educação informou que, a partir deste ano, o pagamento será feito mensalmente. Antes, o governo tinha até abril do ano seguinte para fazer o repasse.

“Vamos pagar mês a mês aquilo que seria pago só até abril de 2018”, disse.

O ministro disse que há uma demanda de prefeitos e governadores para que seja alterada a lei que define o cálculo do reajuste. Ele ponderou, porém, que não há no momento uma discussão sobre o assunto no ministério.

“O Brasil vive há algum tempo a recessão e a queda de receita de estados e municípios, mas nossa obrigação é cumprir a lei federal”, disse. “Vivemos um dilema. Limitações financeiras de estados e municípios de um lado e, de outro, a necessidade de que os professores sejam valorizados”, complementou.

Segundo a Confederação Nacional de Municípios (CNM), o impacto do reajuste anunciado para este ano será de R$ 5 bilhões aos cofres municipais. A entidade ressalta que, atualmente, os prefeitos comprometem, em média, 78,4% dos recursos do Fundeb apenas com salários dos professores.

1

O vídeo abaixo mostra momento em que uma pastora de uma igreja evangélica de Botucatu, no interior de São Paulo, quebra imagens de Nossa Senhora Aparecida gerou muita polêmica nas redes sociais.

Após ter uma repercussão negativa no Facebook, o internauta que compartilhou o vídeo apagou a publicação. As imagens foram registradas por um dos membros da igreja e mostra o ritual da igreja evangélica em que a pastora quebra a imagem da santa com um martelo, enquanto um grupo de pessoas reza.

De acordo com o portal G1, o Conselho Municipal de Pastores explicou que a prática é comum quando alguém é convertido à nova religião.No entanto, o conselho se posicionou contra a filmagem e divulgação do ato, em respeito a outras religiões.

1

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão convoca todos os trabalhadores para uma assembléia geral que será realizada nesta quinta-feira (12), com primeira chamada às 09 horas e segunda chamada às 16 horas, na sede do Sindicato que fica na Rua Afonso Pena, Centro.

Na ocasião serão discutidos vários assuntos, entre eles: o descumprimento do acordo, firmado entre Ministério Público, Sindicato Patronal (SET), SMTT e Consórcios, que determina o remanejamento dos trabalhadores de empresas que deixaram o transporte público de São Luís, para aquelas que venceram a licitação. O não pagamento de verbas rescisórias, além do 13º salário dos fiscais dos consórcios Rio Anil e São Cristovão, entre outros direitos trabalhistas.

“Estamos cansados de conviver com os mesmos problemas e não vermos medida alguma sendo tomada pelos empresários, para solucionar essas questões. Agora são os Rodoviários que vão decidir. Se as empresas de ônibus continuarem desrespeitando nossos direitos, os coletivos em São Luís vão parar”, afirma Isaías Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

Do: MA10